terça-feira, 12 de maio de 2009

A angústia é a frustração da alma


Quando as emoções da alma não se configuram em poesias, materializam-se em lágrimas. A angústia é a frustração da alma, por não conseguir exteriorizar os seus anseios. Um poeta que não exerce a prática do seu talento sufoca a sua própria alma.Sabemos que o mundo esta repleto de empresários, executivos e gênios do mundo dos negócios e da política; são pessoas formadas nas melhores universidades, no entanto, as guerras e a destruição da natureza, avançam dia a dia. Com certeza eles não pensam em poesias. A poesia é produto da alma, mas a alma só produz poesias quando vive no coração das pessoas. Um executivo aprisiona a sua alma no cérebro para pensar e correr atrás do dinheiro.
A alma no cérebro é uma escrava do trabalho em tempo integral. Nessa corrida maluca, não se tem tempo para ver onde pisa ou quem se atropela. Derrubam florestas verdes para transformar em florestas de concreto, objetivando ampliar as suas riquezas. Geram guerras por conveniência sem pensar em suas conseqüências.
Um homem luta incansavelmente durante toda a sua vida, acumulando dinheiro para viver cem vidas, sem se lembrar por um instante sequer, que só se vive apenas uma vida de cada vez. O cérebro e o coração precisa estar em equilíbrio. Toda forma de radicalização é prejudicial. Cada perna dá um passo porque se apóia na outra, é por isso que elas caminham. Quando a alma está no coração ela vive em pleno gozo de férias. No coração, a alma em liberdade, vibra, transpira e inspira os poetas. O suor é o resultado da transpiração do corpo, assim como a poesia é o resultado da transpiração da alma. A alma livre corre atrás do deleite da sabedoria. A literatura é a linguagem da alma. A poesia é o suspiro apaixonado da alma pelo belo. Educamos os filhos para vencer profissionalmente, ser um sucesso no mundo dos negócios, ou seja, ganhar muito dinheiro, mas esquecemos da alma. Esquecemos de alimentar a alma. A alma sobrevive com o deleite da sabedoria, mas enquanto estamos correndo atrás do dinheiro, que nunca é suficiente, não temos tempo para buscar a sabedoria. A alma é quem nos torna, verdadeiramente, humanos, e que nos diferencia dos animais. Sem alma somos apenas corpo material. Há mais coisa entre a terra e a vida, que a nossa ganância material. A razão mais lógica para a nossa existência nesse mundo é a sabedoria, porque é a única coisa que a alma leva; Sabedoria é uma questão de literatura; A literatura é o Caminho que conduz a sabedoria; Sabedoria é a luz do conhecimento; O conhecimento está nos livros; Os livros são os caminhos da sabedoria. Uma pessoa sem sabedoria é como um carro numa estrada escura, sem farol alto, a qualquer momento pode mergulhar na escuridão de um abismo profundo. Pessoas cultas e cheias de sabedoria, dificilmente praticam o mal. Há um paradoxo Socrático que afirma: "Ninguém faz o mal voluntariamente, mas por ignorância, pois a sabedoria e a virtude são inseparáveis”. A literatura faz bem ao corpo e a alma. Segundo a Revista “Entre – livros”: "A literatura possibilita viver vidas múltiplas, em algumas horas; Amplia a compreensão do mundo; Permite a aquisição de conhecimentos objetivos; Aprimora a capacidade de expressão; Reduz os batimentos cardíacos; Diminui a ansiedade; Aumenta a libido;"


Mestre Zuh

Minha lista de blogs preferidos