quarta-feira, 27 de maio de 2009

Alma dividida


Não vivo a vida que sonho, mas, canto a vida que vivo. Minha alma é como uma página dividida em duas metades, com duas sinopses distintas. Cada metade é uma vida: Uma vida é a que sinto, a outra é a que consinto. Sobrevivo dividido, entre as duas metades, uma sou eu, a outra, depende das manhãs, quando pergunto ao espelho: - Quem és tu, hoje?
Mestre Zuh

Minha lista de blogs preferidos