sábado, 18 de julho de 2009

Unidos, somos a maior força cósmica para o bem ou para o mal.

É possível vida inteligente nesse planeta? - Ecologia.
As agressões a natureza e a própria espécie, vem sendo deflagrada pelo ser humano desde os primórdios na história da civilização. Eles se digladiavam com as mãos, lanças, espadas para defenderem uma ínfima fatia de território em proporção com todo o planeta, ou por questões pessoais oriundas da mente egoísta, ambiciosa, arrogante, avara, ou pelo prazer pelo poder. Necessidade de provar que é forte, tão ou maior, que o semelhante. Uma parvoíce da mente e da alma humana.
Os homens cruzaram as fronteiras do primitivismo humano e nada mudou. Mudaram os métodos, as formas e as armas. Passaram a usar os recursos do cérebro, criaram armas explosivas e eficientes e os massacres continuaram: sempre a mesma poça de sangue nas arenas. Os motivos mudaram também e algumas guerras eram fundamentadas em motivos religiosos, guerras-santas, outras razões eram sempre visando alimentar o ego de poderosos governantes de nações, buscando o domínio e o acúmulo do ouro amarelo ou negro. A política é a mais perigosa das armas, pois cega a todos de forma temporária e, quando se acorda não se pode fazer mais nada. O povo escolhe um empregado para cuidar da comunidade, dos impostos que foram criados para beneficiar a própria comunidade e o que acontece depois? Esses empregados – servidores públicos – são considerados superiores a classe dos patrões, inclusive pelos próprios patrões que os tratam como autoridades que merecem muito respeito. Abaixam-se diante deles, convidam para festas em suas casas e se vangloriam pela proximidade. E eles que não são débeis mentais como a maioria, acabaram por se tornarem os nossos patrões. Eles ditam as normas de como devemos viver, trabalhar para serem subornados por eles e quando julgam que estamos prontos para derrubá-los, aprontam alguma falcatrua e provam que o bom é ruim e o ruim é bom, que Deus é o Diabo e o Diabo é Deus, ou que um criou o outro ou transformou-se no outro e, o povo, é enganado sempre. A culpa é do povo – eleitores – e também dos políticos – servidores. O ser humano é de natureza corrupta. As conseqüências são evidentes: As guerras de todas as suas formas, a fome, as doenças, a violências, a destruição de todos os princípios de amor e respeito ao semelhante. É a luta pela sobrevivência e vence o mais forte a qualquer preço. Quando não se põe queijo suficiente para a alimentação de ratos em uma gaiola, o que acontece e que uns começam a comer os outros para equilibrar a quantidade de alimento recebido.

Depois as conseqüências se voltam pra o planeta:
PARVOÍCES HUMANAS:

- As indústrias da ambição desenfreada bombardeiam o nosso céu, a nossa terra, o nosso ar, os nossos rios e mares, os animais, o nosso verde. E o pior é que tudo isso não leva a nada de produtivo, pois, tudo não passa de uma ilusão e loucura da mente humana. Leva para algum lugar sim, para a morte do planeta e obviamente, a espécie humana. A cada dia se comenta os fatos e nada acontece; nada muda, muito pelo contrário, a situação se agrava. É angustiante saber que isso não tem cura. Eu aprovaria com toda a minha alma, uma ditadura que objetivasse, unicamente, a tolerância zero para um mecanismo de proteção do nosso planeta.

DESPREZADOS E ABANDONADOS:

- Os cães na fila para ser adotados, segundo um jornal. Vejam a tristeza nos olhos de quem não têm alguém para amar ou ser amado.
- O gorila amarrado? Pertencia a um circo, que o explorava e não o amava. Quem ama não explora.
- Mendigos sem teto:
- Esse mendigo
, eu vejo-o no centro de São Paulo há mais de 5 anos. Nu e enrolado em plástico preto de lixo, faça frio ou faça sol. Os detritos fétidos do lixo, retirado dos latões públicos e ingerido para o seu estômago de avestruz, transformam em excrementos que escorrem por suas pernas magras e secam sobre a pele. Nada mudou e ele continua vivo pela graça de Deus?
- Arraia Gigante e a estupidez humana. Vejam como exibem o pobre animal que caiu nas redes dos pescadores, como se fosse um troféu. Deviam estar chorando pela maldade e pelo dano que estão causando a natureza, ao invés de se sentirem heróis. Eu copiei essa foto de um jornal. A arraia caiu na rede e muitas outras espécies são abatidas diariamente dessa forma. Eles ficam encantados, salivando pela ansia de devorar o animal para satisfazer o estômago ou se sentem herois por abater uma grande criação (desafio) da natureza. Se a arraia falasse ela diria: "Perdoai-os Deus, eles não sabem o que fazem."

Criança abandonadas nas ruas:
- As crianças dormiam na rua Barão de Itapetininga e continuam hoje em todos os calçadões feito pelo prefeito dedicado ao povo e aos sem tetos urbanos. Alguém duvida? Vá ao centro e veja pelos olhos de uma máquina fotográfica! Ela não finge ver; ela vê tudo e registra sem piedade e sem pouco caso. Não existe a invisibilidade da miséria para as lentes de uma máquina, pois ela não é humana. O pouco caso é para os humanos e principalmente para os políticos.

Amazônia deflorada, ou quase:
- Isso acontece todos os dias
. Nós sabemos. Os governantes também. Isso vai continuar até acabar com a nossa Amazônia. Depois vamos acabar com o resto do planeta.

Tolerância zero no inferno:

- Finalmente, quando tudo estiver destruído pela burrice humana, vamos estar todos mortos e virar anjos; iremos então destruir o paraíso no céu. Se ao contrário, merecermos o inferno... bem, o inferno não corre esse risco. Claro. O Diabo não perdoa ninguém. Lá, no inferno, é tolerância zero no que se diz respeito ao sistema de preservação. A natureza maligna é preservada e melhorada a cada dia. O sistema do Diabo é o mais perfeito do cosmo. Se no céu, numa rebelião de anjos, resultou na expulsão da terça parte da criação dos anjos rebeldes, diminuindo a glória de Deus, lá no inferno, nunca se ouviu comentários sobre possíveis danos, diminuição ou fracassos na gestão do Diabo. Aliás, a sua popularidade é sempre crescente e os seus súditos tem se ampliado a uma estatística assustadora. Ele é mais esperto que os humanos. Toda a sua glória é alimentada pelos sonsos dos humanos. Todo o poder para massacrá-lo está no interior de cada ser humano, mas essa força só terá poder total se unificada.

Quem poderá nos salvar?

- Unidos, somos a maior força cósmica para o bem ou para o mal.

Do contrário:
- Se Deus permite e o homem admite, então a nossa existência será inevitávelmente inexistente.


-Salve a humanidade, salvando o planeta



A Prece da Árvore (Autor - Walter Rossi)

Ser humano Protege-me!
Junto ao puro ar
Da manhã ao crepúsculo,
Eu te ofereço: Aroma, flores, frutos e Sombra!
Se ainda assim não te bastar,
Curvo-me e te dou:
Proteção para teu ouro,
Pinho pra tua nota,
Teto para teu abrigo,
Lenha pra teu calor,
Mesa para teu pão,
Leito para teu repouso,
Apoio para teus passos,
Balsamo para tua dor,
Altar para tua oração,
E te acompanharei até a morte...
Rogo-te não me maltrates!

***

O que diz a ciência: Carl Sagan em uma entrevista a Revista Veja:

"SAGAN - Um hipotético viajante espacial que examinasse nosso planeta, a partir de uma órbita não muito distante, logo descobriria que existe uma civilização tecnológica na Terra. As luzes das cidades, as emissões inequívocas de ondas de rádio e televisão, o padrão regular das plantações são sinais claros de vida racional. Ao aprofundar suas observações, ele notaria também que alguma coisa fundamentalmente errada está ocorrendo na superfície do planeta. Os organismos inteligentes dominantes na Terra estão destruindo suas principais fontes de vida. A camada de ozônio, as florestas tropicais e o solo fértil estão sob constante ataque. Provavelmente, a essa altura, o visitante espacial faria uma revisão da sua análise inicial e concluiria que não há vida inteligente na Terra."

Minha lista de blogs preferidos