quinta-feira, 15 de novembro de 2012


CCTN: Quando foi e qual foi o seu primeiro cordel publicado?

Josué: No final do ano de 2009 a editora Luzeiro publicou o meu primeiro Cordel: “O Coronel Avarento ou o homem que a terra recusou”.

O CORONEL AVARENTO OU O HOMEM QUE A TERRA RECUSOU.


(...)
Subia a vida da terra,
Deixando-a ressecada,
Num verdadeiro braseiro.
Toda planta era queimada,

Mas Coronel com açude,
Mesmo sem o “Deus me ajude”,
Não precisava de nada.

Bandos de pombas voando,
As pombas de arribação,
Dançando num céu azul,
Mudando de direção,
Num bailado gracioso,
Que de tão maravilhoso,
Alegrava o coração.

As pombas voando raso,
Pousaram todas na margem,
Beirando as águas barrentas,
Como se fosse miragem,
Milhões de asas batendo,
Na beira d’água bebendo,
Aquele bando selvagem.

Também pousaram graúnas,
Vieram pra se banharem,
Numa algazarra danada,
As águas saborearem,
Cantos canoros festivos,
Trinados repetitivos,
Aproveitando a aragem.

Mas existe o lado feio,
Pois aflui de todo canto,
Esfomeados naturais;
Aparecem como encanto:
Gatos bravios, gaviões,
Cobras, cães, camaleões,
Ratos e mais outro tanto.

Atacando sem piedade,
Em luta de vida e morte,
Começa a carnificina.
Só as graúnas têm sorte,
As pombas de arribação
Com graça e disposição,
Mantinham o belo porte.

Há poucos passos dali,
Lá na sombra do juazeiro,
O Coronel matutava,
Esperando o bandoleiro.
Bateram lá na porteira,
Reis pegou a cartucheira,
Percebendo o cangaceiro.
...
Obs: Publicações do CCTN - Centro Cultural de Tradições Nordestinas: http://www.facebook.com/josuecordel#!/cctnsorocaba

Minha lista de blogs preferidos